quarta-feira, 3 de junho de 2009

THE END



Ufa! A sensação de alívio é indescritível! Um dever cumprido que leva à exaustão. "Ah, mas isso é tão simples, todo mundo passa por isso." Deve ser simples mesmo, no entanto, oscilar entre o completo cansaço e o êxtase absoluto é para poucos. Graças à Deus que sou intensa, posso fazer planos e posso, ao menos, SONHAR!

Namastê!

8 comentários:

Patarata disse...

Parábens!
Sucesso na próxima fase...

Bjin ;)

Darlan Rocha disse...

Sucesso pra a moça aí :)
Ainda me faltam uns semestrezinhos e umas dores de cabeça pra ajudar!
Agora fé em Deus, pé na tábua que é sua vez de sonhar mais alto ainda.

Clédson Miranda disse...

Oi, Danny,

Infelizmente, só passando pelo extenuante trabalho de produção intelectual é que podemos provar o que sabemos... é aquilo que se convencionou chamar, desde a Idade Média, de conhecimento autorizado!

Mas eu sempre soube que você era tudo isso que a banca lhe qualificou, autorizando o seu conhecimento!

Tenho um enorme orgulho de haver passado (mesmo que de forma meteórica!) em sua trajetória acadêmica!

Desejo a você um caminho laureado de sucessos, pois você é merecedora... nos encontraremos no pós-doutorado, colega!

Abraços ternos,
Clédson

The Ice Girl. disse...

Todo fim tem um novo começo...
Vem mais por ai, e q vc viva essa sensação novamente

Giane Luccas disse...

Vim retribuir a visita...
Namastê

Thayê disse...

- gostei do Blog,to coemçando agooora *----* aaa' e sucesso viu ? :*

B. R. disse...

Dany amei a entrada do teu perfil ta muito massa! parabens!

Clédson Miranda disse...

Quem conhece os outros é sábio;
quem conhece a si mesmo é iluminado.”
(Lao-Tsé 老子)


Olá, querida Danny,

Somente no dia 27 de agosto tive acesso ao seu convite. Tentei lhe contactar por e-mail, mas as mensagens sempre voltavam e nunca chegava até você... além de achar linda toda a produção, ao ler a sua mensagem inicial, vieram-me muitas lágrimas. Você é professora e sabe o quão ingrata é a nossa profissão (em qualquer nível que seja!): baixos salários, dificuldades de se operacionalizar um bom ensino, dificuldades de acesso às informações de qualidade, dificuldade em formar as chamadas competências do campo prático e epistemológico... enfim, poderia passar aqui o dia elencando dificuldades do nosso trabalho docente. Mas o que eu queria era ressaltar o valor do nosso papel na sociedade... esse sim, independente de homenagens e reconhecimentos é muto importante. Venho aqui lhe agradecer a lembrança à minha pessoa em seu trajeto acadêmico, mesmo fazendo tão pouco por você, e até me lembrando das injustiças que cometi em meu processo avaliativo em relação ao seu desempenho na disciplina que lecionei no curso de Letras. Você soube, com humildade e dignidade, superar todos esses problemas. Sou-lhe mui grato por toda a atenção que sempre me dispensou e dispensa.

Não pude celebrar com você, pois estou passando por um período de crise em minha saúde física, que tem afetado deveras o meu emocional. Mas quero deixar aqui o registro de que sempre torci e torço pela sua felicidade: enquanto profissional, enquanto pessoa...

Obrigado por tudo mesmo!

Abraços ternos,
Clédson